Diabetes Mellitus – Tudo Sobre Diabetes Mellitus

Diabetes Mellitus – Tudo Sobre Diabetes Mellitus e Seu Tratamento Natural

O Brasil está em quarto lugar no ranking mundial de pacientes portadores da diabetes mellitus, ela vem de encontro com bases da hereditariedade e genética, geralmente ocorre com mais frequência se existem parentes de primeiro grau com a doença, sendo assim as condições de ter são grandes.

Mas na realidade a Diabetes mellitus faz parte do mesmo universo que as demais como a gestacional, tipo 1 ou 2, a  Diabetes mellitus como conhecida atualmente vem justamente pela carga genética, mas também tem uma forte relação com o estilo de vida e com os traços genéticos, mas obviamente que alimentação saudável, visitas ao médicos e exercícios pode ajudar na prevenção.

Além do fator genético a Diabetes mellitus ocorre pelo estilo de vida, um paciente que não tem histórico familiar da doença pode desenvolvê-la apenas por não cuidar da saúde e do corpo, muitas vezes com a falta de tempo e até mesmo por falta de vontade somos negligentes com a nossa própria saúde, sabotando a própria vida.

Um forte indicativo para desenvolver a Diabetes mellitus é o ganho de peso, não cuidar do que se come e usar muitos produtos prontos como os industrializados são prejudiciais à saúde em longo prazo, assim com a má qualidade da comida e falta de exercícios devido o sedentarismo o corpo não gasta os carboidratos ingeridos.

O excesso destes carboidratos desencadeiam doenças como obesidade e sobrepeso, que em algumas situações vem com outras doenças segundarias como colesterol alto, hipertensão, problemas nas artérias e muitas outras bem conhecidas, como tempo o carboidrato ingerido causa estrago no corpo, pois é armazenado nas paredes do pâncreas quantidades maior que o normal de glicose.

A glicose armazenada de forma errônea pode acarretar em distúrbios do pâncreas fazendo com que ele não consiga gerar a insulina necessária para o pleno funcionamento do organismo, neste momento o pâncreas para de gerar insulina e o corpo fica debilitado de forma imunológica, isso prejudica fazendo com que o corpo fique exposto a infecções.

Nesta etapa estamos falando da Diabetes mellitus tipo 1, não está relacionada a fatores genéticos mas a estilo de vida, neste exemplo podemos observar que o indivíduo ingere carboidratos em demasia devido a má alimentação o corpo não gasta todo este combustível com exercícios físicos, o carboidrato que é açúcar e energia para o corpo, fica estacionado, mas ao praticar exercícios distribuímos melhor o que ingerimos.

Na situação da Diabetes mellitus tipo 1 é necessário corrigir o caso com injeções de insulina, desestabilizando o paciente psicologicamente com as aplicações diárias do medicamento para equilibrar o organismo e fazer com que ele não se desestabilize ainda mais sem a quantidade necessária de defesa e energia.

A segunda situação da Diabetes mellitus é conhecida como tipo 2, o excesso de glicose faz com que o pâncreas trabalhe de forma desordenada e não atinja seu pleno potencial, sendo necessário medicamentos para corrigir esta situação, os medicamentos na tipo 2 podem ser menos invasivos que o tipo 1, mas se não cuidada de forma correta pode gerar outros problemas maiores.

Tratamento diabetes mellitus

Diabetes mellitus tipo 2 vem de encontro com uma série de preocupação como a redução no nível de açúcar no sangue, a doença quanto diagnostica de forma rápida ainda não está no estágio do tipo 2, sendo conhecida como Diabetes mellitus pré-diabetes, neste período o paciente tem a chance de através dos alimentos e de exercícios mudar seu quadro clinico sem remédios.

Observem que para todos os pacientes portadores de Diabetes mellitus tipo 1 ou 2 a recomendação necessária é que cuida da alimentação e não deixem de praticar exercícios físicos, no estágio de pré-diabetes podemos nos curar e nem chegar a desenvolver a doença, mas na situação 2, o que deveria ser utilizado como prevenção se torna regra para o melhor controle da doença.

A tipo 1 não tem estágio de pré disposição da doença e sim o quadro já sacramentado, fazendo com que o paciente tenha que se acostumar com a vida regrada e cheia de detalhes com alimentação, assepsia e atividades físicas, mas independente do tipo de Diabetes mellitus que tenha observem os sinas através dos sintomas que o corpo demonstra.

Parte deles são as feridas que demoram a cicatrizar, o cansaço, as náuseas e vômitos, fraqueza, vertigem, sensação de queda da pressão constante, vista embaçada, dificuldade para enxergar, sede excessiva, vontade de urinar com frequência e as vezes sem controle, alguns pacientes desencadeiam todos os sintomas ou alguns deles.

Observe como está a sua saúde, faça check ups anuais, peça ao médico exames de sangue completo, para detectar diabetes e outros males que podem provocar as diabetes como colesterol alto, qualquer doença que desencadeie alterações no organismo como o nível baixo de HDL, colesterol bom pode desencadear um quadro de Diabetes mellitus.

Por este motivo é necessário os exames, se forem feitos com frequência podemos corrigir os males que antecedem ambos os tipos de diabetes, e mesmo fazendo os exames nunca se esqueça de cuidar da alimentação, realmente somos o que comemos e fazemos o mesmo com a nossa saúde, se você se alimenta com alimentos ruins, sua saúde será ruim.

Assim é possível corrigir alguns anos de negligencia com a conscientização de ter uma vida mais saudável e equilibrada, os exercícios físicos contribuem para o amplo funcionamento do organismo, distribuindo os níveis de açúcar de forma uniforme transformando em energia, um combustível ótimo para quem necessita de atividades físicas para emagrecer ou manter o peso.

A atividade física ajuda na prevenção de doenças como a Diabetes mellitus por liberar substancias boas no corpo, ajuda no equilíbrio dos órgãos e na oxigenação do sangue, facilitando os cuidados com o coração e órgãos de alta complexidade como o pâncreas e fígado.

Caso na sua família tenha histórico da doença redobre os cuidados com alimentos saudáveis, ingira carboidratos de alta complexidade como as nozes e castanhas, faça uso de farinha integral, substitua o açúcar por mel, açúcar mascavo ou vegetal, melhore a oxigenação do sangue e o nível do HDL com uva e vinho sem teor alcoólico.

Diabetes Mellitus